França

Um dia em Lille: por que a capital do Norte da França não me surpreendeu

fevereiro 06, 2017,2 Comments

Drawing Dreaming - Guia de Visita de Lille - Grand Place
Lille dificilmente aparecerá nos guias como um dos primeiros destinos a visitar em França, mas a verdade é que desde que emigrei que descobri que quase todo o cidadão francês tem uma opinião a dar sobre aquela que é conhecida como a capital do Norte de França. Tendo ouvido dizer que esta não é a cidade mais apreciada pelos franceses dado o seu clima e a personalidade única dos locais que são tão estereotipadamente apelidados de ch'tis, foi com grande surpresa minha que me apercebi que quase todos aqueles que me rodeavam - amigos e colegas - pareciam guardar uma imagem positiva desta cidade. Entre culinária e arquitectura, a descrição que me foi feita foi a de uma cidade que em muito se comparava às mais bonitas cidades da Flandres. Depois de me ter aventurado por Amsterdão e Bruxelas, não é de espantar que estivesse ansiosa por visitar esta cidade nortenha!

Drawing Dreaming - Guia de Visita de Lille - Euralille
Drawing Dreaming - Guia de Visita de Lille - Gare de Lille
Por fim, chegou finalmente o dia de embarcar num autocarro rumo a Lille para explorar esta cidade. Em restrospectiva, talvez um dia não tenha sido suficiente ou talvez tenha sido o facto de eu, apesar de cansada, me recusar a parar de viajar e a explorar o que a França tem para oferecer. Talvez até tenha sido o facto de eu ter tão boas referências de cidades da zona da Flandres que fez com que as expectativas fossem demasiado altas, mas seja como for, a verdade é que algures ao final da tarde, dei por mim sentada num banco, a tentar fazer tempo para o meu autocarro de regresso, enquanto experimentava pela primeira vez desde que cheguei a França um sentimento de vazio. Quando visito uma cidade nova, sinto uma mistura de maravilhamento e entusiasmo, mas raras são as vezes em que dou por mim a pensar que, afinal, nem valeu assim tanto a pena.
Longe de mim querer desencorajar alguém a visitar Lille ou qualquer outro lugar (aliás, tomo como uma das minhas missões pessoais encorajar as pessoas a sair da sua zona de conforto e a viajar seja para onde for), mas a verdade é que não seria honesta - acima de tudo comigo mesma - se utilizasse expressões bonitas e floreados para descrever a minha visita a Lille. Porque a verdade é que esta cidade não me impressionou. Explico-vos o porquê (e o que ainda assim vale a pena fazer)...


hôtel de ville e beffroi

PLACE augustin laurentsubida ao campanário: 7€

Suponho que eu e Lille até começámos com o pé certo pois ao sair do autocarro fui recebida com um sol lindíssimo (apesar do frio) que mesmo em plena Primavera já não via há muito tempo. Euh... Lille? Não era suposto seres uma cidade em que está sempre mau tempo? Talvez tenha sido a forma de a cidade me presentear um pouco, o que muito agradou já que me permitiu explorá-la a pé (e, caso ainda não tenham percebido, eu adoro descobrir cidades a caminhar).

Primeira actividade na minha lista: visitar o Hôtel de Ville ou câmara municipal, construída no início do século XX com recurso ao concreto armado e tijolo, em muito inspirado na tradição arquitectónica flamenga. Aqui o destaque é o famoso beffroi ou campanário, o qual não só se encontra inscrito no Património Mundial da UNESCO como, culminando a 104 metros de altura, é o mais alto da Europa!


Drawing Dreaming - Guia de Visita de Lille - Hôtel de Ville e Beffroi
Drawing Dreaming - Guia de Visita de Lille - Hôtel de Ville e Beffroi

gostei? Fiquei um pouco desiludida. Talvez seja por a minha visita ter começado em frente a uma porta fechada a falar para um interfone à espera que alguém me deixasse entrar (o que, infelizmente, denota algumas falhas na organização do acesso), mas a verdade é que o tão falado campanário não me surpreendeu.
A visita começa com uma subida de cerca de 100 degraus até chegar a um nível em que temos a opção de seguir a pé ou em elevador. Como o elevador é pequeno e apenas permite que 5 pessoas subam de cada vez, acabei por seguir o conselho do funcionário que me informou que poderia subir até ao topo pelas escadas por forma a "admirar os vários pontos de vista panorâmica" durante a subida. Pessoalmente, não recomendo que o façam. Não que eu me faça rogada a qualquer oportunidade de fazer exercício, mas não só dei por mim a ser a única pessoa que se atreveu a subir a pé como cheguei ao topo quase ofegante depois de mais de 400 degraus e de: a) não ter admirado vista nenhuma porque os tais panoramas de que me falaram são minúsculos e quase sempre obstruídos por algo; b) apenas ter conseguido esparsa informação sobre a arquitectura e história do campanário ao ler as raríssimas placas de informação que existem a cada nível da subida. Quando finalmente cheguei ao topo, dei por mim numa espécie de sala circular em que pude afinal apreciar a tão falada vista panorâmica de 360º... que não achei assim tão especial. É verdade que existem pequenos painéis onde estão indicados os principais monumentos que se podem avistar, mas com a excepção da relativamente próxima Porte de Paris, não fiquei fascinada com a vista. Para o excessivo preço que é cobrado, esperava mais daquele que é supostamente um dos emblemas da cidade!

Drawing Dreaming - Guia de Visita de Lille - Hôtel de Ville e Beffroi
Drawing Dreaming - Guia de Visita de Lille - Porte de Paris
do topo do campanário, a vista panorâmica sobre a cidade e a porte de paris


O QUE FAZER EM ALTERNATIVA Se estiverem de visita a Lille, admirem o campanário do Hôtel de Ville e a arquitectura do edifício, mas apenas por fora. Não deixem de ver na base do mesmo a escultura dos dois gigantes fundadores da cidade de Lille: Lydéric e Phinaert.
A meros passos podem encontrar a magnífica porte de paris, um arco triunfal construído para comemorar a conquista da cidade por Louis XIV em 1667. Esta antiga porta de entrada na cidade costumava estar anexa às suas muralhas, mas estas foram desmanteladas no século XIX, tendo a praça ganho uma forma circular. Actualmente, a Porte de Paris funciona como rotunda, mas é possível ir até ao seu centro para admirar de perto a incrível decoração que expressa o poder e a magnificência do Rei-Sol com um arco coroado com anjos e trompetas que anunciam a vitória do Rei e nichos com representações dos deuses Hércules e Marte!

Drawing Dreaming - Guia de Visita de Lille - Porte de Paris
Drawing Dreaming - Guia de Visita de Lille - Hôtel de Ville e Beffroi


palais des beaux-arts

rue de valmy, 18bisadultos: 7€

O meu itinerário continuou até ao Palais des Beaux-Arts, conhecido por ser o maior museu de Belas-Artes em França depois do Louvre dado o número de obras expostas.

Drawing Dreaming - Guia de Visita de Lille - Palais des Beaux-Arts
Drawing Dreaming - Guia de Visita de Lille - Palais des Beaux-Arts

gostei? Sim, mas não adorei. Para começar, na altura da minha visita o exterior do museu encontrava-se em obras e, embora eu seja a primeira pessoa a compreender que estas são mais do que necessárias, não pude deixar de ficar surpreendida pelo facto de, entre toldos e andaimes, não existir qualquer placa que indicasse o acesso ao museu, o que tornou a tarefa de encontrar a entrada do mesmo bem difícil.
Uma vez dentro do museu, pude ficar fascinada com a sua impressionante colecção, que inclui obras de prestigiados pintores europeus (só para mencionar alguns: Rubens, Van Dyck, Goya e Delacroix), bem como esculturas, cerâmica e mesmo uma colecção de esboços. Nada a apontar à fascinante colecção permanente do museu, mas confesso que lhe falta alma. Quem me conhece sabe que encaixo bem na categoria de museum geek e que muito raramente descreverei um museu como "chato", mas a atmosfera geral era a de um museu de arte pouco lúdico, em que as obras são apresentadas de forma ultrapassada (o que muitas vezes nem as coloca em valor, especialmente quando numa parede vemos quadros alinhados uns em cima dos outros, o que torna difícil apreciá-los), em que facilmente nos perdemos por não existir qualquer indicação sobre a direcção da visita e em que a informação sobre as obras é, infelizmente, demasiado escassa.

Drawing Dreaming - Guia de Visita de Lille - Palais des Beaux-Arts
Drawing Dreaming - Guia de Visita de Lille - Palais des Beaux-Arts
Drawing Dreaming - Guia de Visita de Lille - Palais des Beaux-Arts

O QUE FAZER EM ALTERNATIVA Não deixem de visitar o museu se não querem perder a oportunidade de apreciar as obras de alguns dos grandes nomes da pintura europeia mas - apesar do elevado preço de entrada - não esperem encontrar um museu que vos irá deixar boquiabertos. Não tenham expectativas muito altas, procurem munir-se de um mapa do museu e aproveitem para admirar a arquitectura do museu ou os magníficos lustres da autoria de Gaetano Pesce. Se estiver bom tempo, aproveitem para admirar a bonita Place de la République com as suas fontes de água.

Drawing Dreaming - Guia de Visita de Lille - Palais des Beaux-Arts

Daqui segui até à église du sacré coeur, uma igreja neo-gótica do século XIX que resulta da um voto realizado para preservar Lille da invasão prussiana. Mais uma vez, nem este monumento conseguiu me fascinar, apesar da sua lindíssima flecha e dos incríveis vitrais que a classificam como monumento histórico. 

Drawing Dreaming - Guia de Visita de Lille - Église du Sacré Coeur
Drawing Dreaming - Guia de Visita de Lille - Église du Sacré Coeur


zoo de lille

avenue mathias delobelacesso gratuito

Na procura por mais um pedaço da história de Lille, decidi caminhar até à sua Citadela ou o que resta das antigas muralhas da cidade. Apesar do parque em redor ser enorme e convidar ao passeio, muito dificilmente conseguiria numa tão curta visita explorar a área que envolve os vestígios, pelo que decidi visitar o Zoo de Lille, o qual se encontra localizado mesmo à entrada da Citadela.

Drawing Dreaming - Guia de Visita de Lille - Zoo de Lille

GOSTEI?Para começar, confesso que tive alguma dificuldade em compreender onde ficava o acesso a este jardim zoológico, já que facilmente se consegue ver as paredes que o delimitam, mas a entrada fica um pouco mais escondida no interior do parque. O Zoo é de entrada gratuita, o que é uma iniciativa de louvar já que permite que sobretudo famílias com crianças se possam aí deslocar e aproveitar um momento lúdico, mas esse acesso gratuito reflecte-se igualmente naquilo que é apresentado: longe de se poder comparar aos jardins zoológicos monumentais a que estamos habituados, o denominado "zoo de Lille" é antes um pequeno parque onde poderão descobrir algumas espécies de animais.

Drawing Dreaming - Guia de Visita de Lille - Zoo de Lille
Drawing Dreaming - Guia de Visita de Lille - Zoo de Lille
Drawing Dreaming - Guia de Visita de Lille - Zoo de Lille

O QUE FAZER EM ALTERNATIVa Se observar animais não é uma obrigação, atravessem o lindo Canal de la Deule e não deixem de passar pelo vizinho JARDIN VAUBAN, um jardim paisagístico de estilo inglês que me surpreendeu pelo seu ar aprumado e por, entre grutas artificiais e lagoas, convidar a uma caminhada.


Drawing Dreaming - Guia de Visita de Lille - Maison Charles de Gaulle

maison natale charles de gaulle

rue princesse, 9adultos: 6€

O próximo ponto do meu roteiro era a Maison Natale Charles de Gaulle, a casa onde nasceu o famoso general e estadista francês que liderou as Forças Francesas Livres (o governo francês no exílio durante a Segunda Guerra Mundial) e mais tarde se tornou Presidente ao fundar a Quinta República.

Drawing Dreaming - Guia de Visita de Lille - Maison Charles de Gaulle

gostei? Adorei! Confesso que a este ponto já começava a ficar bastante decepcionada com o rumo que a minha visita a Lille parecia levar e ainda hesitei entre visitar este monumento histórico ou continuar caminho. Já tinha começado a descer a rua quando decidi voltar atrás e ainda bem que o fiz porque este foi sem dúvida o ponto alto da minha visita a Lille! Se apenas fizerem uma coisa na cidade, tem que ser a visita a este monumento que, apesar de ficar um pouco fora do centro, vale a pena o desvio!
Cheguei a este monumento sem quaisquer expectativas e (pela primeira vez em Lille!) fui estupendamente bem atendida pela funcionária que aqui se encontrava, a qual, entre sorrisos e a generosidade de me providenciar um bilhete a preço reduzido (apesar de eu me ter esquecido do cartão que me dava o dito desconto), me providenciou informações sobre a visita e ainda me perguntou se tinha interesse num audio-guia gratuito! Se tiverem oportunidade de visitar a Maison Charles de Gaulle, peçam o audio-guia porque é verdadeiramente genial nos comentários e estabelece um roteiro de visita!
O espaço em si não é muito grande, mas consegue recriar na perfeição o ambiente de uma casa característica da burguesia industrial francesa do final do século XIX e preserva memórias de família e objectos pessoais que evocam a juventude e vida de De Gaulle. Sem dúvida que visitar um local que foi habitado por uma figura tão emblemática do país se revelou uma experiência única!

"Com a idade, é sempre a infância que prevalece e, se eu pudesse ser eu mesmo, eu seria provavelmente a Rue Princesse, onde nasci." (Charles de Gaulle)

Drawing Dreaming - Guia de Visita de Lille - Maison Charles de Gaulle
Drawing Dreaming - Guia de Visita de Lille - Maison Charles de Gaulle
Drawing Dreaming - Guia de Visita de Lille - Maison Charles de Gaulle


vieux lille


Depois de ter ficado maravilhada com aquela que até hoje considero como a melhor experiência que tive em Lille, decidi seguir até uma das zonas que estava mais entusiasmada por descobrir: o Vieux Lille, o tal centro histórico que me tinha sido descrito como a não perder dadas as suas ruelas estreitas e a arquitectura flamenga de fachadas de tijolo vermelho.

Drawing Dreaming - Guia de Visita de Lille - Vieux Lille
Drawing Dreaming - Guia de Visita de Lille - Vieux Lille

GOSTEI? Não é que esta área de Lille seja de todo feia, mas confesso que ficou um pouco aquém das minhas expectativas dado os magníficos termos de comparação que são Amsterdão ou Bruxelas. Esperava ver toda uma área repleta das típicas casas flamengas que tanto aprecio, mas a verdade é que tal só se aplica a uma pequena parte do bairro.

o que fazer em alternativa Ainda assim, vale a pena explorar aquele que é conhecido como o coração de Lille, nem que seja para deambular (ou, como se diz aqui em França, flâner) e descobrir ao virar de cada esquina uma nova rua de lojas e restaurantes que nesta zona parecem estar um pouco por todo o lado! 

Drawing Dreaming - Guia de Visita de Lille - Aux Merveilleux de Fred
Drawing Dreaming - Guia de Visita de Lille - Aux Merveilleux de Fred
Drawing Dreaming - Guia de Visita de Lille - Aux Merveilleux de Fred

AUX MERVEILLEUX DE FREDRUE DE LA MONNAIE, 67
Algo que têm mesmo que fazer nesta área é passar na incrível Aux Merveilleux de Fred para provar um dos revisitados merveilleux, uma sobremesa típica da Flandres com merengue, chantilly e chocolate que acabou por se tornar uma especialidade de Lille! Cada merveilleux custa cerca de 3€, mas se querem um conselho optem por uma das versões em miniatura porque uma porção em tamanho grande é simplesmente demasiado para uma só pessoa!


Drawing Dreaming - Guia de Visita de Lille - Grand Place

grand place e centro

A minha visita de Lille terminou com aquele que é o centro da cidade e que inclui a emblemática Place du Général de Gaulle (mais conhecida por Grand Place), a qual data oferece uma visão interessante da arquitectura do século XVII ao século XX.

GOSTEI? Sim. Apesar de preferir a Grand Place de Bruxelas, confesso que esta praça - ponto de encontro favorito dos locais - não deixa de ser bonita.

Drawing Dreaming - Guia de Visita de Lille - Marché de La Vieille Bourse
Drawing Dreaming - Guia de Visita de Lille - Marché de La Vieille Bourse
Drawing Dreaming - Guia de Visita de Lille - Marché de La Vieille Bourse
Drawing Dreaming - Guia de Visita de Lille - Marché de La Vieille Bourse

VIEILLE BOURSEPLACE CHARLES DE GAULLE

O edifício mais emblemático da praça é, sem dúvida alguma, a antiga Bolsa de Valores, a qual é constituída por 24 pequenas casas em torno de um pátio. Vale a pena vê-la de perto para admirar as suas grandes janelas, adornadas com opulência com guirlandas, frutos e outros motivos. No pátio interior, aberto todas as tardes de Terça a Domingo, não percam o excelente mercado de livros em segunda mão onde com alguma sorte poderão encontrar um livro que vos agrade!

notting hill coffeerue esquermoise, 94

Não muito longe da Grand Place, façam uma pausa no Notting Hill Coffee, uma pequena coffee shop que apenas me ocorre descrever como o Starbucks do Norte francês, com uma grande escolha de bebidas quentes (cafés, capuccinos, chás, lattes,...) e frias (chás frios, sumos), bem como pastelaria.
dica: subam ao nível superior e sentem-se ao pé de uma janela para admirar a vista para o exterior!

Drawing Dreaming - Guia de Visita de Lille - Le Furet du Nord

furet du nordplace charles de gaulle, 15
Na Grand Place, aproveitem ainda para visitar o Le Furet du Nord, uma livraria de seis andares que conta com uma enorme escolha de livros, bem como de multimédia e papelaria. Se gostam de ler, então de certeza que uma visita a esta livraria vai ser um prazer, especialmente para descobrir os pequenos cartões escritos à mão pelos funcionários com recomendações de livros!

Drawing Dreaming - Guia de Visita de Lille - Place du Théâtre
Drawing Dreaming - Guia de Visita de Lille
Drawing Dreaming - Guia de Visita de Lille - Voix du Nord
Pessoalmente, Lille foi uma das cidades que menos me impressionou em França (penso que a essa lista apenas me ocorre juntar Le Mans). Ainda assim, reconheço que a minha opinião se possa dever a vários factores e quero muito voltar à cidade um dia para lhe dar uma segunda oportunidade. Sobretudo, não deixem que a minha experiência vos impeça de visitar esta capital do Norte e de tirar as vossas próprias conclusões!


GOSTAS DESTE ARTIGO? GUARDA-O NO PINTEREST!

Drawing Dreaming - Guia de Visita de Lille

A ler também...

2 comentários:

  1. obrigada pelo comentário <3
    apesar de tudo, parece ser uma cidade bonita :)

    www.pinkie-love-forever.blogspot.com

    ResponderEliminar
  2. Por vezes vamos para um local com determinadas expectativas, que depois não são correspondidas... Também já me aconteceu: não que tivesse a fasquia muito elevada, mas esperava uma coisa e encontrei outra completamente diferente. Mas o importante é ir, ao menos conhecemos um sítio novo, mesmo que não nos encha as medidas. Lille continua a estar na minha lista de locais a visitar em França, pode ser que me surpreenda mais do que te surpreendeu a ti :)

    Mundo Indefinido

    ResponderEliminar